Anita goes to Amsterdam – Day2 & Day3

IMG_3525.JPG
IMG_3514.JPG
IMG_3536.JPG
IMG_3526.JPG
IMG_3472.JPG
IMG_3512.JPG
IMG_3528.JPG
IMG_3530.JPG
IMG_3533.JPG
IMG_3534.JPG
IMG_3515.JPG
IMG_3535.JPG
IMG_3527.JPG
IMG_3516.JPG
IMG_8690.JPG
IMG_3539.JPG
IMG_3538-1.JPG
IMG_3542.PNG

Van Gogh foi um pintor que viu o mundo de uma forma singular, infelizmente, esta visão só veio a ser apreciada depois da sua morte. O pintor não se esgota com o impressionismo, expande o seu talento até ao patamar seguinte, modernismo. É um artista pelo qual nutro um enorme respeito. Como tal, enquanto no país onde nasceu, não podia deixar de visitar o museu que acolheu as suas obras, museu Van Gogh. O homem que falhou em tudo na vida, menos na arte, dedicou-se fundamentalmente a representar momentos do quotidiano, muitas das suas obras são extremamente sombrias mas em algumas fases da sua vida não se poupou a encher a tela de cor.
O que mais me impressionou na exposição foi a história dele e a maneira como as fases da sua vida se refletem nos quadros. É muito interessante ter a percepção de que, de facto, a sua evolução psicológica foi documentada na sua evolução artística.
É uma humilde opinião, não percebo nada de arte e os quadros mais conhecidos dele nem sequer estão no museu. Apesar disso, foi das coisas que mais gostei de visitar na cidade, portanto, aconselho.

São infinitos os pormenores que me encantam nesta cidade, mas optei por concentrar-me em dois temas, Bairro de Jordaan e museu de Van Gogh. Sob pena de me tornar repetitiva, decidi não me desdobrar em mil palavras, assim sendo, deixo-vos alguns conselhos. Entretanto, vou viver uma nova história para vos contar daqui a uns dias.

Se fores a Amsterdão:
– Vai para a fila da casa da Anne Frank às 8:00 da manhã.
– Visita o máximo de museus possível, não só em Amsterdão mas em todos os lugares do mundo.
– Dorme pouco, cada minuto que fechas os olhos são 60 segundos que perdes de inspiração.
– Vai ao museu Van Gogh.
– Tira fotografias, muitas, não deixes que o momento se esgote naquele instante.
– Passeia um dia inteiro no bairro de Jordaan.
– Traz um souvenir, seja o que for, qualquer coisa que te recorde a viagem.
– Entra em galerias de arte.
– Vai à Red Light.
– Bebe um copo de vinho numa esplanada ao final da tarde.
– Prova queijos Holandeses.
– Prova as bolachas que vendem na rua.
– Anda na roda gigante, coleciona voltas nas rodas gigantes da Europa.
– Repete.

Tenho vestido:
Look1
Casaco e encharpe: closet da avó (não é uma marca, é mesmo o closet da minha avó)
Jeans e mala: zara
Botas: parfois
Sweater: h&m
Óculos de sol: Emian Böhecomprar

Look2:
Casaco preto: closet da avó
Casaco colorido: zara
Calções: westvalley
Colar: Famipratacomprar
Clutch: céline


Van Gogh was a painter that looked at the world in his own, unique way, unfortunately, his vision only came to be appreciated after his death. Impressionism wasn’t enough for the painter so he expanded his talent to the next level, modernism. I have a tremendous respect his work, Therefore, I had to visit the Van Gogh museum.

The man who has failed at everything in life, except at art devoted himself primarily to paint the everyday life, many of his pieces are really dark but at some point he started using bright colors.

What I liked most about the exhibition was his story and how different moments of his life are reflected in his work. It is very interesting to see that Van Gogh psychological evolution reflects in his art.
This is just my humble opinion, I don’t not know anything about art and the well known paintings weren’t even in the museum. But I got to tell you I really enjoyed it. If you ever get to go to Amsterdam, you definitely should go visit it.

The small things really are what delighted me in this town but they are endless so I decided to only talk about two themes, the Jordaan district and the Van Gogh museum.
I wrote down a list of what you should do when in Amsterdam. Now I gotta run, there are stories out there waiting for me.

When in Amsterdam:
– Get in line at 8:00 am to go see Anne Frank’s house.
– Visit as many museums as possible, not only in Amsterdam but everywhere in the world.
– don’t sleep too much, every minute you close your eyes you lose 60 seconds of inspiration.
– Go to the Van Gogh museum.
– Take pictures, lots of Pictures, don’t let the moment die.
– Take a day to walk around Jordaan district.
– buy a souvenir, whatever you want, anything that you reminds you of the journey
– Go to art galleries.
– Go to the Red Light.
– Drink a glass of wine on a terrace at the end of the day.
– Eat Dutch cheeses.
– Eat cookies they sell on the street.
– Go on the ferris wheel, collect rides on ferris wheels all over Europe.
– Do it all over again.

wearing:
Look1
Coat & scarf: my grandmother’s closet (não é uma marca, é mesmo o closet da minha avó)
Jeans & bag: zara
Boots: parfois
Sweater: h&m
Sunglasses: Emian Böheshop

Look2:
Black coat: closet da avó
Colorful jacket: zara
Shorts: westvalley
Necklace: Famiprata – shop
Clutch: céline

Standard

12 thoughts on “Anita goes to Amsterdam – Day2 & Day3

  1. Bárbara diz:

    O teu blog é fantástico. As tuas fotos são inspiradoras assim como os teus looks maravilhosos. Mas a cereja no topo do bolo e o que faz diferença neste blog é a forma como escreves. Parabéns.

    Gostar

  2. Daniela Lima diz:

    Olá 🙂 adorei as fotos, estão super giras!!! Desculpa a pergunta mas podes dizer-me se essas botas da parfois são da coleção deste ano ou de anos anteriores? Obrigada 🙂

    Gostar

  3. Pingback: Anita goes back to Amsterdam | Anita & The Blog

  4. Pingback: Amsterdam 2016 | Anita & The Blog

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s