Running Through Life

IMG_4789.JPG
IMG_4790.JPG
IMG_4791.JPG

Odeio correr.
Não tenho paciência para correr.
Não consigo correr mais do que dez minutos.
Não consigo correr porque fumo.
Mas corres atrás do quê?

Estas são algumas das frases que ouço quando falo sobre este assunto. Pois bem, eu adoro correr, acorda-me o corpo e a mente. Corro na rua, na passadeira, ao sol ou à chuva. Devo dizer, que além dos benefícios que traz para a saúde, que já são conhecidos, correr é a atividade que me ajuda a manter o MEU “peso ideal” e é a minha terapia.

Eu sou da opinião que as mulheres são bonitas numa multiplicidade de formas, cada uma à sua maneira, portanto, não vos vou persuadir no que toca às vantagens da corrida para manter a linha. No que respeita à saúde também não me compete, vou concentrar-me na parte “espiritual”:

Calçar uns ténis e sair da casa para ir correr já é, só por si, um ato de coragem. Posso dizer-vos, que das minhas corridas surgiram as ideias mais estapafúrdias. Já passei horas a pensar no que faria se ganhasse o euro milhões, por exemplo. Mas, parece-me, que algumas destas ideias, foram proveitosas. (Não, não ganhei o Euromilhões entretanto!) Durante um ano perguntei-me se devia ou não começar um blog e um dia, durante uma corrida, tomei essa decisão. Provavelmente nos últimos dois anos, fui uma fábrica de ideias e motivações enquanto corria de headphones nos ouvidos. De 10 minutos, passei para 20, de 20 passei para 30 e por aí sucessivamente. E da ideia, passei à pratica, antes que vontade passasse e a ponderação tomasse conta mim, sentei-me em frente ao computador e prometi, a mim mesma, que isto não seria mais uma das minhas ideias estapafúrdias que jamais viriam a concretizar-se.

É uma analogia, uma ótima analogia, esta coisa da corrida. Assim que comecei a correr, a superar-me, a descarregar energias no lugar certo, comecei a adotar uma postura diferente perante a vida. Durante alguns anos as coisas aconteceram-me, sim, aconteceram-me. Aconteceu-me ser atriz, por exemplo. Hoje eu corro atrás daquilo que quero ser, e do que quero ter, na medida das minha possibilidades e valores, dos projetos e ideias estapafúrdias, enfim, tudo aquilo a que me proponho, com sucesso algumas vezes, sem sucesso, noutras. Mas imperativamente, corro, até perder o fôlego.


I Hate running.
I have no patience to run.
I can’t run more than ten minutes.
I can’t run because I smoke.
What are you chasing?

These are things I hear when I talk about this subject. Well, I love a good run, it wakes up my body and mind. I run everywhere, on the treadmill, street, Sunny or rainy days, doesn’t matter. I must say, in addition to the health benefits already known, running is the activity that helps me keeping MY “ideal weight” and it’s my therapy.

I think women are beautiful in every shape, each one in its own way, so I will not tell you about how skinny you Could get If you run. And you probably already Know how good it is for your health. There’s more to it, something else:

When you put on your sneakers and leave the house to go for a run you’re already being brave! While I’m running the most preposterous ideas come to my mind. I’ve spent hours thinking about what would I do if I won the lottery, for example. But it seems to me that some of these ideas were actually good ideas. (No, I didn’t win the lottery!) For a year I wondered whether or not to start a blog and one day, during my morning run, I made that decision. Probably these last two years, I’ve been a factory of ideas and motivation while running with my headphones on. 10 minutes became 20, 20 became 30 and so on. And from this idea, I started the blog. I got home and started doing it right away before I change my mind. Didn’t want my weighting to catch hold of me just like it always do.

This running thing is an analogy, a pretty good one. As I began to run, to overcome me, to let off steam in the right place, I began to have a different attitude towards life. For a few years things happened to me. It happened to me to become an actress, for example. Now I run after what I want to be, what I want to have and I work for that! I get into projects, sometimes I’m successful sometimes I’m not. But no matter what, I keep on running till I can’t catch my breath!

Standard

8 thoughts on “Running Through Life

  1. Inês diz:

    Adoro! Tens toda a razão! Também corro e sabe tão bem! Só uma pequena e “estapafúrdia” pergunta: como aprendeste a ser fluente em inglês? Tiveste aulas ou foi a ler e ver filmes? Obrigada, sucesso! ❤️

    Gostar

  2. Correr ou outra forma de actividade física é sem dúvida das melhores coisas para descarregar as energias. A sensação de bem-estar depois de uma hora de desporto intensivo é incrível e que se acaba por tornar viciante. Já para não falar da criatividade que daí pode advir, tal como te acontece (: PS: O blog tá mt giro!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s