Para Sempre Vodafone Paredes de Coura

🎶”Adios
Adios to your afternoon
Cause tonight I will be forever
Following the colosseum moon”🎶
– “Adios”, Benjamin Clementine

Day 1:
18 de Agosto, 3º dia da 25º edição de Paredes de Coura
O cartaz anunciava nomes como Young Fathers e Roosevelt no Palco principal, Moon Duo no Palco Vodafone Fm, entre outros. Confesso que nenhum destes nomes me fez sair da praia no Algarve e rumar a norte para ouvir música. Não porque não fossem merecedores de tal, antes pelo contrário, são dignos disso e de muitos mais, mas o meu ouvido leigo encontrava-se em território desconhecido. Honestamente, o que me fez trocar a praia pelo campo foi o burburinho que se ouvia sobre o festival no meio da natureza. Fiz as malas rumo a norte com a certeza de que não me iria arrepender. Assim que entrei no festival li uma promessa, “Para sempre”. Questionei-me se seria a memória deste dia, se seria o festival em si, o ambiente descomedido que pairava no ar ou talvez tudo isto fosse para sempre…

Depois da promessa a música. Lembro-me de estar no meio da multidão a determinada altura, o sol ameaçava deixar-nos enquanto o céu se pavoneava cheio de cores. No Palco Young Fathers e à minha volta parecia que toda a gente compreendia a música, dançavam como se aquele fosse o próprio ritmo cardíaco. E eu… bem, senti alguma inveja, não era a minha língua mas tentei compreender. No meio de uma multidão eufórica foi impossível ficar parada.

A noite caiu, mas antes disso french fries. Saltei de palco em palco, deambulei pelos caminhos do festival e dancei pela noite adentro à descoberta deste território desconhecido…

Day 2:
19 de Agosto, 4º e último dia da 25º Edição de Paredes de Coura
Já não me encontro em terras anónimas. Entro no festival num grupo maior, pronta para mostrar os mágicos cantos recinto. A Golden Hour é definitivamente a melhor hora para estar por lá (Bem… a golden hour é a melhor hora para tudo na vida!) ouve-se uma voz vinda do palco “You’re all so good lookin’”, a multidão cora, “you could all live in LA, you know what they say you only make it in LA if you’re good lookin’…” e depois a música…
🎵”I left my love in San Francisco (that’s okay, I was bored anyway)
I left my love in the room (that’s okay, I was born in L.A.)”🎵

(Ok FoxyGen, you got my attention!)

Nada de French Fries porque não pode ser todos os dias. Alex Cameron já atuava no palco Vodafone FM mas eu provavelmente estava demasiado ocupada a ser feliz para passar por lá (sorry about that). No entanto, não há felicidade nem distração que nos agarre quando Benjamin Clementine sobe ao palco. Fez-me ter vontade de me ter cruzado no metro em Londres enquanto ele ainda não subia aos palcos. Eu sabia que era aqui que eu devia estar dia 19 de Agosto de 2017, só não sabia porquê e naquele momento soube. De repente o anfiteatro natural transformou-se numa espécie de NeverLand, abençoada pelo talento do tímido Benjamin e o Para Sempre passou a fazer todo o sentido. Pensei…

é claro que é Para sempre!

Parabéns pelos 25 anos Vodafone Paredes de Coura e obrigada por esta bela lição musical!


This post will be translated asap.

Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s