Malta w/ Galaxy S10

“Age is irrelevant. Ask me how many sunsets I’ve seen, hearts I’ve loved, TRIPS I’VE TAKEN, or concerts I’ve been to. That’s how old I am.” – Joelle

Se o que te tráz aqui é a curiosidade e vontade de saber mais sobre esta ilha do mediterrâneo, aconselho-te a fazer um scroll down e ir direto(a) ao assunto. Mas se vieste com tempo e quiseres saber como é que vim aqui parar, então não pares neste ponto final.

Fiz esta viagem com uma das minhas melhores amigas. Eventualmente, durante um jantar decidimos que estava na hora de voltarmos a viajar juntas e já lá vão dez anos desde a última vez. Uns meses depois, já jantávamos algures numa esplanada em Malta com um copo de vinho na mão, quando nos apercebemos do tempo que passámos juntas. Das histórias cuja matemática já lhes perdeu a conta, da quantidade de camadas que existe em cada uma de nós e que cada uma aceita da outra. Ri-me 24h por dia durante 8 dias, cedi às vontades dela e ela cedeu às minhas. O co-piloto das minhas primeiras viagens a conduzir pelo lado esquerdo, e que belas viagens. Que noutros dias me pilotou aí por essas aventuras noite adentro, de Jeffrey Campbell nos pés (sim! Aconteceu!) e 10€ na carteira. Viajar apaixonado é maravilhoso, tão maravilhoso! Mas ir para uma ilha no mediterrâneo com alguém que sabe todos os teus segredos, numa determinada altura da tua vida, há-de ser tudo o que precisas.

Até posso ter uma ideia de onde será a minha próxima viagem, mas não sei qual é o destino final. No entanto, há uma coisa que eu tenho a certeza, há pessoas que eu quero que estejam comigo até esse final de viagem, seja ele qual for. E tu és uma delas, Rafa. Peço desculpa pelo rumo que este post tomou, melodrama-novela-mexicana-com-uma-pitada-de-Papuça-e-dentuça. Agora vamos a Malta, que neste momento é o único destino que importa.

Onde ficar:

Westin Dragonara: Esta era a nossa primeira opção e acabamos por trocar à última pelo Intercontinental porque nos pareceu mais central com um valor mais em conta. Honestamente não acho que tenha sido uma boa. Afinal são ambos muito centrais e este é uma opção bastante mais tranquila. Se voltar a Malta fico no Westin Dragonara.

Intercontinental: Se o objetivo for estar perto de clubs e bares este é o hotel ideal. Não sendo o objetivo há hotéis igualmente centrais que me parecem uma melhor opção. De qualquer forma, o serviço foi impecável e fomos muito bem recebidas. Os quartos deixam um bocadinho a desejar e o pequeno-almoço é OK.

O que fazer:

Visitar Rabat: Um paraíso cultural no centro de Malta. Parece um cenário de um filme em tons neutros.

Poppey village: O local onde foi gravado o filme Poppey é agora um parque temático. Vale a pena pela vista e é um programa diferente para quem não gosta de passar o dia todo na praia.

Gozo: A única forma de chegar a Gozo é de barco. Passámos a tarde na Ramla beach, que honestamente não vale a viagem. Mas para compensar acabámos o dia a passear no lindíssimo centro histórico de Gozo que nos levou até a uma praça em frente à  St. George’s Basilica onde comemos uns mexilhões deliciosos.

La Valetta: Centro histórico de Malta. Obrigatório!

As melhores praias:

Golden Bay

St. Jillians

Dividimos os nossos dias entre a Golden Bay, a única praia em Malta com um areal extenso e St. Jullians, a praia do hotel. Honestamente, as praias em Malta não são razão suficiente para fazer esta viagem. Se o objetivo for ir para um destino só de praia, não aconselho. Tem cidades muito bonitas e um clima fabuloso, as praias ficam no final da lista.

Comino (água transparente mas muita confusão): Não recomendo em época alta. A água de facto é bonita mas está tanta gente numa praia tão pequena que não acho que valha a viagem.

Onde comer: 

A cozinha Maltesa tem grande influência italiana, o que faz todo o sentido tendo em conta que os dois países estão separados por apenas 80km de Mediterrâneo.

Rampila em La Valetta (Raviolis de Trufa de cair para o lado)

The Medina em Rabat (massas deliciosas, não me lembro qual é que escolhemos mas lembro-me de ser muito muito bom!)

Terrone em Marsaxlokk (Arroz negro de cair para o lado!)

Em Gozo comemos uns Mexilhões ótimos numa praça em frente à St. George’s Basilica (Não me lembro do nome do restaurante)

Em Rabat, descobrimos uma gelataria de gelados artesanais. Chama-se Fior di Latte e tem dos melhores gelados que já provei (avelã!!).

Ao almoço comemos sempre uma refeição mais ligeira, ou na praia do hotel, ou num sítio de comida saudável perto do hotel que tinha uns wraps ótimos, Eeet Well.

O que perdemos: St. Petter’s Pool

Todas as fotografias deste post foram tiradas com o Samsung Galaxy S10.


If what brings you here is the curiosity and desire to know more about this Mediterranean island, scroll down and go straight to the point. But if you have time and want to know how I got here, then don’t stop.

I went on this trip with one of my best friends. Eventually, over dinner we decided it was time to go back to travelling together and it’s been ten years since the last time. A few months later there we were having dinner somewhere on a terrace in Malta holding a glass of wine, when we realized how much time we’ve spent together. From the stories that math can’t keep count to the many layers of our personalities that we both accept from each other. I laughed 24 hours a day for 8 days, gave in to her wishes and she gave in to mine. The co-driver of my first trips driving on the left ,and what trips they were. The co-driver that back in the day drove me through adventures into the night, with Jeffrey Campbell on my feet (yes! It happened!) and 10 € in my purse. Traveling in love is wonderful, so wonderful! But going to an island in the Mediterranean with someone who knows all your secrets, at some point in your life, might be everything you need.
I may have an idea where my next trip will take me, but I don’t know what the final destination is going to be. However, there’s one thing I’m sure of, there are people I want with me at the end of the journey, wherever it may be. And you are one of them, Rafa. I apologize for the mexican-soap opera-melodrama-with a hint of the Fox and the Hound post. Now let’s go to Malta, which right now is the only destination that matters.

Where to stay:


Westin Dragonara:
This was our first choice but we ended up switching to the Intercontinental because it seemed better located and the price was better too. Honestly I don’t think it was the best choice (The Intercontinental, I mean!). After all, they were both quite central and the Westin looked like the quieter option. If I ever go back to Malta I’m staying at the Westin Dragonara for sure!

Intercontinental: If you want to be close to clubs and bars this is the ideal hotel, if not, there are equally central hotels that seem to me like the better option. Anyway, the service was impeccable and we were very well received. The rooms aren’t so good though and breakfast is OK.

What to do:

Visit Rabat: A cultural Paradise in the centre of Malta. It looks like a neutral toned movie.

Poppey Village: Poppeye movie was filmed here, now it’s a theme park. The view is worth the visit and it’s a different plan for those who don’t like to spend the whole day at the beach.

Gozo: The only way to get to Gozo is by boat. We spent the whole day at Ramla beach, which, honestly, isn’t worth the trip. But to make up for it, we spent the rest of the day strolling through the beautiful historic centre of Gozo which took us to a square in front of St. George’s Basilica where we had delicious mussels for dinner.

La Valetta: Malta’s historic centre. A must!

The best beaches:

Golden Bay
St. Jillians

We split our week between The Golden Bay, the only beach in Malta with a long sandy area and St. Jullians, the hotel beach. Honestly, the beaches in Malta are not reason enough to make this trip. If you want to go to a beach destination, I don’t reccomend it. It has beautiful cities and a fabulous climate, the beaches are at the bottom of the list.

Comino (clear water but too crowded): I don’t recommend it during the high season. The water is indeed beautiful but there’s just too many people on such a small beach. I don’t think it’s worth the trip.

Where to eat:
Maltese cuisine has great Italian influence, which makes perfect sense given that the two countries have only 80km of Mediterranean between them.

Rampila in La Valetta (truffle raviolis to-die-for)

The Medina in Rabat (delicious pastas, I don’t remember what we ordered but I remember it was amazing!)

Terrone in Marsaxlokk (black rice to-die-for!)

In Gozo we ate some delicious mussels in a square in front of St. George’s Basilica (I don’t remember the name of the restaurant).

In Rabat, we found an artisanal ice cream place called Fior di Latte and it had the best ice creams that i’ve ever tasted (hazelnut!!).
For lunch we always went for a lighter meal, either at the hotel’s beach, or at a health food spot near the hotel that had great wraps, Eeet Well.

What we missed: St. Petter’s Pool

All pictures were taken with the Samsung Galaxy S10.

Standard

3 thoughts on “Malta w/ Galaxy S10

  1. Sofia Martins diz:

    Olá Anita que publicação interessante, como sempre, fotos super giras e ilustrativas do sítio, só uma curiosidade foram tiradas com o s10 mas tiveram tratamento ou são originais? Obrigada e beijinhos

    Gostar

  2. Joana diz:

    Olá Anita! Estive no ano passado (em agosto) em malta e amei! Gostei muito de ler este post e ver as fotos, trouxeram-me à memória muito boas recordações! Quanto a Comino, tive a sorte de chegar às 8h da manhã à ilha (num barquinho pequeno de uma empresa local pouco conhecida e pouco turística) e foi incrível porque pudemos (eu e mais 20 pessoas no máximo) aproveitar a beleza até cerca das 11h que é quando começam a chegar os “barcos grandes”. Da próxima já sabes! 😉

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s