Madeira

My memory is full of wild forests in a thousand shades of green, and my heart is craving more adventure.

No meio do oceano Atlântico existe um pedaço de terra que conserva alguns dos segredos da natureza mais bonitos que conheci. As imagens não deixam margem para dúvida, estou a falar da  ilha da Madeira, situada no arquipélago da Madeira, em paredes-meias com as irmãs Porto Santo e ilhas desertas.

Esta foi sem dúvida uma das viagens mais bonitas que já fiz, e não sei porque é que demorei tantos anos a pisar este paraíso português rodeado de mar. O Atlântico enche-nos as medidas em todos os recantos da ilha, com encostas íngremes que nos fazem sentir pequenos e vencidos pela natureza. Há um respeito pelos ingredientes que não se perdeu, a comida sabe essencialmente ao que vem da terra e do mar. E esta preservação estende-se a todas as áreas, a natureza gaba-se de ter nascido em terra fértil, com condições atmosféricas favoráveis. Tão favoráveis que a floresta Laurissilva sobreviveu à idade do gelo, escondida entre encostas que a protegeram com bravura, num microclima privilegiado que sempre jogou do lado da natureza.

Foi precisamente esta envolvência com a Natureza que tornou a viagem tão especial. Começámos por descer de teleférico com uma vista assombrosa para almoçarmos no Fajã dos Prades. Durante a tarde o cenário foi o Cabo do Garajau, em cima duma prancha de paddle, com uma plateia de caranguejos coloridos. Nos dias que se seguiram vestimo-nos de florestas, caminhando lado a lado com as Levadas. Acordámos para ver o nascer do sol do topo do Pico do Areeiro e deixem-me dizer-vos, o sol nunca tinha nascido tão bonito para mim. Perdemos o ar com a profundeza do Atlântico, só de o ver do topo das encostas. Provámos a poncha e o melhor prego do mundo, servido em bolo do caco, e percebemos que tudo sabe melhor servido neste pão madeirense. Descemos nos carros de cesto porque a tradição assim manda e prometemos voltar, porque esta ilha é boa de mais para perder de vista.

Onde ficar:

Quinta Da Casa Branca

Quintinha São João

Almoçar:

Fajã dos Padres

Quinta do Furão

Pátio das Babosas

Jantar:

Estalagem da Ponta do Sol

Dinning Room na Quinta da Casa Branca

Nine Design Centre.

O que fazer:

Vêr o nascer do sol do Pico do Areeiro (Hit the Road Madeira)

Fazer uma Levada com a Adventure Kingdom (fiz a Levada do Alecrim)

Paddle no cabo do Garajau (Com a Around Freedom)

Subir o teleférico do monte para ir ao jardim Tropical

Descida nos carros de cesto

Visitar a old Town do Funchal e ir ao mercado dos lavradores provar todos os maracujás madeirenses

Visitar Câmara dos Lobos.

 

Deixo-vos aqui o meu programa completo:

Sábado, 20 de Julho 2019

Manhã|| Pequeno-almoço no hotel & manhã Livre
12H00|| Almoço na Fajã dos Padres
15H00|| Pick up no Hotel para experiência de Stand up Paddle
20H30|| Jantar na Estalagem da Ponta do Sol

******

Domingo, 21 de Julho 2019

06H00|| Pick up no hotel para Sunrise Jeep Tour com pequeno-almoço saudável incluído
12H00|| Almoço na Quinta do Furão e regresso ao hotel
Tarde Livre*
19H30|| Jantar no The Dinning Room na Quinta da Casa Branca

******

Segunda-Feira, 22 de Julho 2019

Manhã|| Pequeno-almoço no Hotel
09H00|| Pick up para levada com Adventure Kingdom com picnic incluído
17H00|| Regresso ao hotel
20H00|| Jantar no Restaurante Nini Design Centre

******

Terça-Feira, 23 de Julho 2019

10H15|| Transfere para o teleférico
10H30|| Subida no Teleférico para o Monte
11H00|| Visita ao Jardim Tropical Monte Palace
12H30|| Almoço no Pátio das Babosas + Descida nos carros de cesto
Passear pelo Funchal*

*Convidada pela Associação de Promoção da Madeira.


In the middle of the Atlantic Ocean there’s a land that holds some of the most beautiful secrets of the nature. The pictures above leave no room for doubt, I’m talking about Madeira island, situated in the archipelago of Madeira, among its sisters, Porto Santo and deserted islands.

This was undoubtedly one of the most beautiful trips I’ve ever made, and I don’t know why it took me so many years to set foot in this Portuguese paradise surrounded by sea. The Atlantico amazes us in every corner of the island, with steep cliffs that make us feel small and overcome by nature. The respect for the ingredients has not been lost. Meaning the food tastes essentially like what comes from land and sea. And this preservation is extended to all areas. Nature was lucky to be born in this fertile land, with such auspicious conditions. Conditions are so good that the Laurissilva forest survived the ice age, hidden between cliffs that bravely protected it, in a privileged microclimate that has always played on nature’s side.

It was precisely this involvement with nature that made the trip so special. It started with a small trip in the cable car with amazing views to have lunch at Fajã dos Prades. In the afternoon the scenery was Cabo do Garajau over a paddle board with an audience of colorful crabs. In the following days we surrounded by forests, walking side by side with the Levadas. We woke up to see the sunrise from the top of Pico do Areeiro and let me tell you, the sun had never risen in such a beautiful way for me. The deepness of the Atlantic was breathtaking even when we didn’t dive in. We tried poncha and the best prego no pão in the world, served in Bolo do caco, and realized that everything tastes better when served in this Madeiran bread. We went down the road in the carros de cesto because tradition says so and we promised to return, because this island is too good to lose sight of.

Where to stay:

Quinta Da Casa Branca

Quintinha São João

Have lunch at:

Fajã dos Padres

Quinta do Furão

Pátio das Babosas

Dinner at:

Estalagem da Ponta do Sol

Dinning Room at Quinta da Casa Branca

Nine Design Centre.

What to do:

Sunrise from Pico do Areeiro (W/ Hit the Road Madeira)

Walk a Levada w/ Adventure Kingdom (I’ve done Levada do Alecrim)

Paddle at cabo do Garajau (w/ Around Freedom)

Go up Teleférico do monte (cable car) and visit Jardim Tropical

 Go down the road in the traditional “Carros de cesto”

Go to Funchal old Town, visit the Lavradores market and try every different kind of passion fruit there is in Madeira.

Go to Câmara dos Lobos.

 

*invited by Associação de Promoção da Madeira.

Standard

One thought on “Madeira

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s