Zanzibar

At the end of the day, the sky put up a show for us with a thousand shades of different colors. And so we danced to the sound of our fast beating hearts, drinking mojitos and kissing slowly.

Fecha os olhos e descreve o lugar onde gostavas de os abrir. Não precisei de ouvir uma palavra para saber que a descrição é uma praia no norte de Zanzibar. E esse foi o nosso destino final quando o avião rumou a sul, à procura de tréguas do frio de Janeiro. E não há mal nenhum, pelo menos para mim, em sonhar com um Hotel Zuri que se inclina por uma encosta até ao azul turquesa do mar. E não querer sair de lá… Mas a paragem foi curta. Os primeiros dois dias foram a sudoeste de Zanzibar e os que os antecederam, que mais tarde contarei noutra história, foram em território continental, Tarangire e Lake Manyara na Tanzânia, onde o leão é (mesmo!) o Rei da Selva.

Unguja em suaíli, língua oficial da Tanzânia, é o fundo de ecrã dos nossos sonhos de Inverno. E a recompensa que todos merecemos receber depois de dias de trabalho. Mas para mim, Zanzibar é o pôr do sol mais bonito que vi, com o espetáculo de cores incrível, que só pode ser apreciado devidamente com um mojito na mão. A lua de mel que vivi sem me casar e os mais felizes blues de Janeiro.

Mas vamos ao que interessa, porque eu sei que vocês vieram aqui à procura de dicas:

Onde ficar:

ZURI HOTEL

1000 vezes Zuri! Acho que a descrição em cima e as fotografias são razão suficiente. Mas, acrescentando, fomos muito bem recebidos e o hotel é de cortar a respiração. No geral acho que em África não se come muito bem, mas de todos os hotéis onde estivemos este foi onde comemos melhor! (BTW As stories que publiquei com um concerto na praia são lá!)

The Residence (Não vale o dinheiro que se paga):  Viemos aqui parar porque queríamos conhecer duas partes diferentes da ilha. O Residence não é um mau hotel, é bom, mas não é soberbo como diz no booking. O valor por noite é equivalente ao do Zuri e está muito longe de ser um hotel como o Zuri. Apesar de termos ficado num quarto com piscina, achámos o quarto fraco, mal decorado, gigante mas pouco acolhedor.

As melhores praias:

As melhores praias são, sem dúvida no norte de Zanzibar. As praias no sul são muito bonitas, mas até às 14h não se consegue entrar no mar porque a maré está muito baixa (mesmo muito baixa). Quando estivemos no sul aproveitámos a piscina de manhã e à tarde fomos para a praia e o pôr do sol mais bonito que vimos foi deste lado da ilha. Não acho que deva ficar de fora numa ida a Zanzibar, mas é no norte da ilha que estão as praias do desktop. A ter em conta: Do Residence ao Zuri são 2 horas de carro.

Como chegar a Zanzibar:

Avião: Voámos de Arusha para Zanzibar, depois voámos diretamente para o Kilimanjaro para apanhar o voo internacional. Mas há um aeroporto internacional na ilha, portanto existem companhias a voar directamente para Zanzibar.

A visitar:

Stone town Zanzibar

Obrigatório levar na mala:

  • Repelente, repelente e repelente.
  • Protetor 50, o sol em África é implacável.
  • Uma boa farmácia. Ir à consulta do viajante nestas viagens é indispensável, até porque a vacina da febre amarela é obrigatória e tem de ser tomada 10 dias antes da viagem. Deixo-vos o link para as opções de centros de vacinação na zona Norte.

Outras dicas:

  • Marcámos transfers com os hotéis. É certo que é sempre mais caro e, no geral, dizem que Zanzibar é um sítio seguro, mas não nos sentimos confortáveis para chamar um táxi ou para alugar carro. Até porque existem polícias pela ilha a parar os carros para pedir dinheiro… O que não me transmite muita confiança.
  • É preciso um visto para entrar em Zanzibar.  Link para visto aqui.

Boa viagem!

(Prometo que o post do Safari está para breve!)


Close your eyes and describe that one place where you’d rather be opening them. I didn’t need to hear one word to know that the description is a beach on the north of Zanzibar. And that was our final destination when the airplane headed south, looking for truce from the January cold. And it’s ok, at least for me, to dream about a Zuri Hotel that leans down a slope until it reaches the turquoise sea and not wanting to leave… but we didn’t stay for too long. The first two days were in south-west Zanzibar and the ones that preceded, that I will tell in another story later, were in continental territory, Tarangire and Lake Manyara in Tanzania, where the lion (really) is the King of the Jungle.

Unguja in Swahili, the official language of Tanzania, is the background of our Winter dreams. And the reward we all deserve after long days at work. But to me Zanzibar is the most beautiful sunset I’ve ever seen, with an incredible show of colors that can only be properly appreciated while holding a mojito. The honeymoon I’ve lived without getting married and the happiest January blues ever.

But lets skip to what really matters because I know you came for the tips:

Where to stay:

Zuri Hotel

1000 times Zuri! I think that the description and the pictures above might enough. But, to top it off, we were incredibly welcomed and the hotel is breathtaking. In general, I think in Africa you don’t get to eat very well, but from all the hotels we have been, this one was the best! (BTW the stories I posted about a concert on the beach are there!)

The Residence (Not worth the money): We stayed here because we wanted to visit two different parts of the island. The Residence is not a bad hotel, it’s good, but it’s not superb, how it said on booking.com. The price per night is pretty much the same as Zuri and it’s far from being as great as Zuri. Although we stayed in a room with a pool, we found it mediocre, poorly decorated, huge but not very cosy.

The best beaches: 

The best beaches are,  no doubt, in the north of Zanzibar. The southern beaches are really beautiful but before 2pm you can’t swim because the tide is really low (LIKE really, really low). When we were in the south we enjoyed the pool during the morning and in the afternoon we went to the beach. Actually the most beautiful sunset we saw was on this side of the island. I don’t think this part of the island should be left out on a trip to Zanzibar, but it’s in the north of the island that the desktop beaches are. To be considered: from The Residence to Zuri ara 2 hours by car.

How to get to Zanzibar:

By plane: We flew from Arusha to Zanzibar, then we flew directly to Kilimanjaro to take the international flight. But there is an international airport on the island, therefore there are companies flying directly to Zanzibar.

To visit:

Stone town Zanzibar

Required to take :

  • Repellent, repellent and repellent.
  • Sunscreen 50, the sun in África is relentless.
  • A good pharmacy. To go to a travel health appointment really is necessary, the yellow fever vaccine is mandatory and has to be taken 10 days before the trip.

Other tips:

  • We booked transfers with the hotels. It’s always more expensive, in general. They say Zanzibar is a safe place, but we didn’t feel comfortable to call a cab or to rent a car. Specially because there were police officers along the island stopping cars and asking for money… That didn’t make me feel very safe.
  • You will need a visa to get in Zanzibar. 

Safe travels!

(I promise the Safari post is coming soon!)

Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s